Capítulo 6 : WinDi Codificação (software de codificação destinado aos dicionários).

Écran 5.

6.1. Como aceder à aplicação WinDi Codificação.

O ícone "instrumentos" que se encontra no canto inferior direito do écran do módulo WinDi Dicionários dá acesso à aplicação WinDi Codificação. É o segundo écran desta aplicação que permite juntar, suprimir ou modificar as entradas.

6.2. Como codificar palavras no WinDi Dicionários.

Para começar, deve ter reparado ao abrir o módulo de codificação que as palavras estão sistematicamente acompanhadas do caractér "@". Este é muito importante, uma vez que permite ao software saber sobre qual palavra a codificação deve ser feita. O caractér "@" serve de separador obrigatório, e se não o introduzir aquando da codificação, as suas modificações não serão guardadas pois o programa não saberá onde as deseja inserir. Aconselhamos-lhe a habituar-se o mais cedo possível a inserir este caractér "@" em todas as suas codificações contendo mais do que uma palavra. Isto diz igualmente respeito aos comentários entre parêntesis e às expressões. Se o caractér "@" estiver ausente de uma das zonas de codificação, e se esta zona contém mais do que uma palavra, o software pedir-lhe-á para seleccionar a palavra sobre a qual a nova codificação será feita. Para este efeito, um menu aparecerá automaticamente, permitindo-lhe determinar sobre qual palavra a sua codificação será feita. Esta função existe para todas as línguas da aplicação.

No que diz respeito à codificação de verbos com partícula separável em alemão e em neerlandês, eis como proceder : insira o seu verbo na sua forma "completa" (por exemplo, "aanbevelen" em neerlandês). Seleccione a seguir a informação gramatical "verbo" e mais precisamente "verbo separável (regular ou irregular)". O software analisará então o verbo e tentará encontrar a sua partícula. Se duas ou mais partículas forem possíveis, o software pedir-lhe-á para precisar de qual se trata e, na zona de codificação da língua em questão, ele separará automaticamente o verbo da sua partícula juntando o caracter "_@". Este dará a apresentação seguinte ao écran : partícula_@verbe. Desta forma, o software guardará a codificação sob duas formas ; ser-lhe-á então possível encontrar o seu verbo a partir da sua forma conjugada "completa" (com partícula), ou a partir do verbo isolado da sua partícula. Este procedimento foi adoptado no WinDi Dicionários. Para mais detalhes, veja o capítulo 5.

Nós acoselhamos-lhe a codificar sistematicamente todas as línguas, sem excepção, e de preencher cuidadosamente as zonas de comentários gramaticais. Este método assegura-lhe os melhores resultados, assim como a possibilidade de beneficiar de uma informação completa, da qual terá necessidade mais cedo ou mais tarde (ao utilizar, por exemplo,o módulo WinDi Tradução Directa).

Se o dicionário que instalou não contém todas as línguas (caso da versão bilingue, por exemplo), as palavras inseridas serão registadas em todos os dicionários existentes.

6.2.1. Zonas de codificação.

Existe para cada língua uma zona especial de codificação, situada à direita do símbolo "língua" (ver écran 5 em cima). Para aceder a uma zona particular, clique nesta ; o ícone "caneta" indica a zona na qual irá codificar. Nessa zona, pode inserir as palavras que deseja juntar aos dicionários. Gostaríamos no entanto de sublinhar que certos caractéres não são admitidos nas zonas de codificação, principalmente a pontuação (as vírgulas, por exemplo).

A zona de codificação pode conter até 60 caracteres. Uma vez passado este número, os caracteres não serão mais registados. Se, mesmo assim, tiver que escrever mais de 60 caracteres, aconselhamo-lo a utilizar o máximo possível de abreviações (veja o capítulo "Lista de abreviações utilizadas no WinDi Dicionários").

6.2.2. Zona de informações gramaticais.

Depois de ter codificado uma palavra numa língua, deve explicar de que tipo de palavra se trata (nome, verbo, adjectivo,etc.). Para tal, seleccione um dos elementos gramaticais que aparecem à direita da zona de codificação. Encontrará nesta lista todas as opções que necessita. Recomendamos-lhe de ser o mais preciso possível, A opção "[X]" permite, depois de ter seleccionado um comentário, suprimi-lo numa língua escolhida.

6.2.3. Botões "Copiar" e "Colar".

Contrariamente à regra geral aplicada nos programas WinDi, estes ícones são utilizados neste módulo em modo "local" e não servem para exportar palavras para outras aplicações.

O botãosituado no canto inferior esquerdo da zona de codificação permite copiar uma codificação para o clipboard afim de o poder "colar" numa outra zona de codificação. Como proceder? Clique numa zona de codificação afim de aí colocar o cursor, como se fosse fazer a codificação nessa zona. Se não estiver aí nenhuma palavra, faça a codificação como desejar, e clique em seguida sobre o botãosituado em baixo no écran. A sua palavra pode então ser "colada" numa outra zona de codificação. Para tal, clique simplesmente sobre o botãosituado na zona da língua na qual deseja "colar" a sua codificação. Esta função mostrar-se-á útil quando tiver que transportar comentários contextuais. Poderá igualmente, em alguns casos, deixar uma palavra tal e qual se ela não dispõe de tradução particular em outras línguas.

6.2.4. Botão + : função "Juntar".

Esta função permite-lhe juntar uma ou mais vezes a mesma palavra. Ao longo desta operação, o software pedir-lhe-á uma confirmação. Tenha cuidado para não juntar informações já contidas na base de dados, uma vez que isso iria sobrecarregá-la inutilmente. Se, mesmo assim, isso acontecer, basta utilizar a função "suprimir" explicada mais em baixo. Para além da codificação de novas palavras, esta função permite criar sinónimos.

6.2.5. Botão <> : função "Modificar".

Esta função permite-lhe modificar uma codificação anterior juntando mais informações, ou completar um dado parcialmente inserido. Quando o utilizador abre esta função, este deve confirmá-la.

6.2.6. Botão - : função "Suprimir".

Esta função permite-lhe suprimir as palavras que não precisa ou que não são necessárias no seu contexto. Por exemplo, a palavra "bank", em inglês, possui vários significados, pode tratar-se de uma instituição bancária, de um assento, ou ainda da margem de um curso de água, etc. Se trabalhar num banco e utilizar sempre o mesmo significado, pode ter necessidade de suprimir todos os outros.

Nós aconselhamos-lhe a utilizar esta função com prudência, pois uma vez confirmada a supressão de uma palavra, não poderá voltar atrás!

6.2.7. Botão N : função "Nova Palavra".

Esta função permite-lhe esvaziar todas as zonas de codificação, se as palavras existentes não tiverem nenhuma utilidade para si. Pode depois codificar uma nova palavra.

6.3. Salvaguarda das suas modificações.

Todas as suas modificações serão guardadas na base de dados quando deixar o programa, ou quando mudar a língua do dicionário aberto (por exemplo, quando fechar o dicionário inglês para abrir o italiano).

Esta salvaguarda implica numerosas operações ao nível do software, ou seja, a abertura de todos os ficheiros implicados, e isto, em cada uma das línguas implicadas, assim como uma triagem nos dicionários sobre o maior número de caractéres possível, com o objectivo de manter uma base de dados bem estruturada. Se, por exemplo, no decorrer da sua sessão de trabalho, juntar ou modificar dez palavras, a salvaguarda implicará setenta procedimentos diferentes. A duração destes procedimentos depende inteiramente do seu sistema informático e das "performances" do seu computador. Numa rede, o programa de codificação é multi-utilizadores. Neste caso, existe uma operação suplementar que consiste na gestão do "aferrolhar dos registos" (record locking) que exige ainda um pouco mais de tempo. Assim, recomendamos-lhe de não sair do programa de inserção sem antes ter terminado todas as modificações necessárias, afim de que a salvaguarda se faça numa só vez. Depois disto, as modificações estão imediatamente disponíveis no WinDi Dicionários (numa rede, cada utilizador terá imediatamente acesso às modificações).

6.3.1. Registo automático das modificações.

Assim que as modificações são registadas, ou seja, assim que elas são integradas na base de dados, o programa de codificação fará uma salvaguarda automática num ficheiro de salvaguarda separado. Esta função permite-lhe visualisar as suas modificações se tiver que reinstalar a sua base de dados a partir do software de origem (no caso de uma modificação de configuração, por exemplo). Se tiver que reimportar as suas modificações, deve começar por exportá-las como explicado em baixo.

Se tiver feito novas codificações ou modificações nos dicionários WinDi, pode desejar partilhá-las com os seus colegas ou com outros utilizadores do WinDi trabalhando no seu sector de actividades. No segundo écran do módulo de codificação, encontrará dois botões : um permite importar as modificações, outro permite exportá-las para a disquete. Copie as suas modificações para uma disquete afim de poder partilhar o seu léxico com outros utilizadores. Este procedimento permitirá "standardizar" o vosso vocabulário !

6.4. Particularidades ligadas à codificação de nomes comuns.

As funções "WinDi Tradução Directa" e "WinDi Gramática" fazem muito uso dos comentários gramaticais acompanhando cada palavra da base de dados. Para fornecer à WinDi as informações mais completas relacionadas com os nomes comuns, são necessárias precisões, e isto, sobre a forma de códigos numéricos.

Se não respeitar esta tabela, os nomes que codificar nunca terão plural. Se desejar proceder de uma forma diferente, comece por codificar o nome no singular, depois a sua forma no plural. Se o plural de um nome é irregular, deve codificar este nome duas vezes : uma vez no singular e uma vez no plural.

Codigo (algarismo)

Alemão

Espanhol

Françês

Inglês

Italiano

Neerlandês

Português

Nada

Sem plural

Sem plural

Sem plural

Sem plural (pronome "itself")

Sem plural

Sem plural

Sem plural

0

Nome incontável (sem plural)

Nome incontável (sem plural)

Nome incontável (sem plural)

Nome incontável (sem plural)

Nome incontável (sem plural)

Nome incontável (sem plural)

Nome incontável (sem plural)

1

Pessoa (+n si complemento)

{ver nota 1}

Animal - pessoa

(a + comp.)

{ver nota 2}

Plural autorizado

(nome+ adj.)

{ver nota 4}

Nome masculino (pronome "himself")

Parente (mio-il mio)

{ver nota 3}

Plural autorizado

(adj. + nome)

{ver nota 4}

Plural autorizado

(nome + adj.)

{ver nota 4}

2

Plural autorizado

(adj. + nome)

{ver nota 4}

Plural autorizado

(nome + adj.)

{ver nota 4}

Plural autorizado

(adj. + nome)

{ver nota 4}

Nome feminino (pronome "herself")

Plural autorizado

(nome + adj.)

{ver nota 4}

Plural autorizado

(nome + adj.)

{ver nota 4}

Plural autorizado

(adj. + nome)

{ver nota 4}

3

Plural autorizado

(nome + adj.)

{ver nota 4}

Plural autorizado

(adj. + nome)

{ver nota 4}

X

Plural autorizado (pro. "itself")

(adj. + nome)

{ver nota 4}

Plural autorizado

(adj. + nome)

{ver nota 4}

X

X

4

Indica que o nome não designa uma pessoa.

Plural autorizado

{ver nota 5}

Indica que o nome não designa uma pessoa.

Plural autorizado

{ver nota 5}

Indica que o nome não designa uma pessoa.

Plural autorizado

{ver nota 5}

Indica que o nome não designa uma pessoa.

Plural autorizado

{ver nota 5}

Indica que o nome não deigna uma pessoa.

Plural autorizado

{ver nota 5}

Indica que o nome não designa uma pessoa.

Plural autorizado

{ver nota 5}

Indica que o nome não designa uma pessoa.

Plural autorizado

{ver nota 5}

 

Nota 1 : em alemão, o código 1 significa que o nome designa uma pessoa (ex.: Nachbar (vizinho)).

Nota 2 : em espanhol, o código 1 significa que o nome designa uma pessoa ou um animal. Com efeito, assim que o complemento que segue o verbo faz referência a uma pessoa (ex.: el profesor) ou a um animal (ex.: el caballo), este complemento deve ser precedido da proposição "a" (ex.: he visto a mi profesor - vi o meu professor). Pelo contrário, esta regla não se aplica quando o complemento faz referência a um objecto (ex.: he visto el teléfono - vi o telefone).

Nota 3 : em italiano, o código 1 significa que o nome designa um parente. Com efeito, quando o nome faz referência a um parente (ex.: padre - pai), e o artigo que precede este nome é o possessivo "meu" (il mio), o artigo "il mio" fica apenas "mio" no WinDi Tradução Directa e WinDi Gramática.

Nota 4: Em todas as línguas excepto o Inglês, dois códigos diferentes autorizam o plural. Não deve escolher nenhum destes códigos a não ser quando codifica uma palavra composta que não inclua preposição (a, de,). O Windi gere muito bem as palavras compostas contendo uma preposição (ex.: conselho de administração), mas em todos os outros casos de nomes compostos é necessário indicar qual é o adjectivo e qual é o nome. O primeiro código (pela ordem numérica) autorizando o plural corresponde à situação mais provável : palavra simples ou palavra composta na qual os elementos estão na ordem habitual (em função da língua). Por exemplo, a palavra composta "chamada interurbana" contém um nome ("chamada") seguido de um adjectivo ("interurbana"). Esta entrada deve ser seguida do código 1, como indicado no quadro em cima (plural autorizado-nome + adj.). O segundo código plural (código 2 em francês), quanto a ele, cobre os casos de palavras compostas que não contêm preposição, onde os elementos não seguém a ordem habitual. Em francês, este tipo de palavra composta é : adjectivo + nome comum (por exemplo : "l'ancien combattant").

Em resumo : o segundo código "plural" não deve ser utilizado a não ser no caso de nomes compostos sem preposição que não seguém a ordem gramatical mais frequente na respectiva língua. Em todos os outros casos, é o primeiro código "plural" que convém. O inglês tem apenas um código "plural", que cobre todos os casos.

Nota 5 : Pode acontecer que um nome possa designar ora uma pessoa, ora um objecto. É o caso, por exemplo, da palavra "avocat" em francês que pode fazer referência à pessoa ou ao fruto. O WinDi contém uma lista de todos os nomes de pessoas assim como dos seus eventuais femininos, assim, quando codifica uma tal palavra "ambígua" num sentido diferente do de pessoa, deve fazê-la seguir-se do código 4, senão, o WinDi vai propor-lhe a sua forma feminina como se se tratasse da pessoa. Por exemplo, se codificar a palavra francesa "tuteur" no sentido de bastonete, deverá fazê-lo seguir-se do algarísmo 4, caso contrário terá acesso à forma feminina "tutrice" nas variantes gramaticais, o que está totalmente for a de contexto.

Explicações complementares relacionadas com o quadro :

Cada código possui um significado particular em função da língua pela qual é utilizado.Contudo, dois códigos têm o mesmo significado em todas as línguas : o código "nada" e o código "0".

Codigo "Nada" : Se não juntar nenhum algarismo ao fim do nome que codificou, significa que essa palavra não tem plural, pois o plural não teria sentido. Por exemplo, a palavra francesa "santé" não existe no plural.

Codigo "0" : significa que a palavra é "incontável", como por exemplo, "farinha", "orgulho", etc

Explicações relativas ao inglês :

As palavras sem código ou seguidas do código "0" serão consideradas como neutras, e quando forem utilizadas no "WinDi Tradução Directa" com um verbo reflexivo, o pronome "itself" será utilizado. No mesmo contexto, eis a explicação dos diferentes códigos apresentados no quadro em cima :

Codigo 1 : nome masculino com plural ("himself" aparecerá com a utilização de um verbo reflexivo no singular")

Codigo 2 : nome feminino com plural ("herself" aparecerá com a utilização de um verbo reflexivo no singular)

Codigo 3 : objectos com plural ("itself" aparecerá com a utilização de um verbo reflexivo no singular)

Um "truque" para lhe ajudar a escolher entre "nada", "1-2-3" ou "0" : beaucoup de + nom.

- Pode dizer "muita farinha", e o nome "farinha" fica no singular. Neste caso, este nome é incontável e deve utilizar o código "0".

- Ao contrário, o nome casa, fica "muitas casas", casa deve colocar-se no plural (assim como o muito). Neste caso, este nome faz assim parte dos contáveis e deve utilizar os códigos "1", "2" ou "3" em função da língua e do tipo de nome que codifica.

- No mesmo contexto, aos nomes que precedidos de muito (a) (os) (as) não têm significado, mesmo quando colocados no plural, não se deve juntar nenhum código.

- Se o código "Nada" for utilizado, as variantes propostas pelo WinDi Gramática (ver 7.4.1.4. e écran 9) no singular serão menos numerosas relativamente às variantes fornecidas no caso de uma palavra seguida do código "0" (palavra incontável). Se o código "1", "2" ou "3" for escolhido, um maior número de variantes serão propostas no plural pelo WinDi Gramática. Desta forma, tente limitar as situações em vez de obter proposições erradas.

Onde juntar estes códigos numéricos quando codifica novos nomes ?

Quando codifica um novo nome, os códigos numéricos descritos na página anterior devem ser sempre adicionados ao fim da palavra, sem espaço, (ex. le @professeur1). Quando o nome é composto de várias palavras (ex. l @oiseau de paradis1), deve colocar o código no fim da última palavra.

 

_________________________________________________________________

Logo
Índice.

Visite a nossa página na Web : http://www.windi7.com